Volta às aulas – Alerta reforça atenção sobre atropelamentos em crianças e adolescentes

Um levantamento realizado pelas  ONG Criança Segura, parceira SBAIT, alerta sobre o número de adolescentes mortos em atropelamentos no Brasil.

Esse é um tema que sempre merece a atenção de todos, especialmente com o início do ano letivo, quando os estudantes retomam sua rotina de trajetos pelo trânsito. Segundo o estudo, em 2014, houve um aumento de 10% no número de mortes de pedestres de 15 a 19 anos, o que representa sete mortes de pedestres dessa faixa etária por semana no país.

Para entender melhor os motivos que vêm gerando esse cenário de aumento no número de mortes por atropelamento, a Safe Kids, analisou o comportamento de 39 mil estudantes do ensino fundamental e médio e 56 mil motoristas em áreas escolares dos EUA. Andar distraído está entre os maiores motivos de atropelamentos. O uso de fone de ouvidos ou o hábito de enviar mensagem de texto enquanto caminha, intensifica o risco. Notou-se, também, que 80% dos estudantes se comportavam de forma insegura ao atravessar as ruas e que um em cada três motoristas tinham comportamento inseguro no embarque e desembarque dos alunos (como parar em fila dupla ou em cima da faixa de pedestre).

alerta-sobre-perigos-em-area-escolar-784x1024

Segundo a ONG Criança Segura, o trânsito é a principal causa de morte acidental de crianças e adolescentes de cinco a 14 anos no Brasil. Os dados levantados no Estudo da Safe Kids reforçam  a necessidade de medidas para garantir a segurança de adolescentes ao transitarem no entorno escolar, tais como faixa de pedestre, limitadores de velocidade, sinais visíveis e semáforos nas ruas perto da escola; impor limites de velocidade nas áreas escolares que não ultrapassem 40 km/h; educar pais e alunos sobre comportamentos seguros de pedestres e condutores; implementar políticas de embarque e desembarque nas áreas escolares. Também é importante conscientizar diretamente as crianças sobre os riscos de andarem distraídas nas ruas.

Para a coordenadora nacional da Criança Segura, Gabriela Guida de Freitas, “É importante estarmos atentos às mudanças em nosso estilo de vida que podem aumentar os riscos de acidentes, como o incremento no uso de aparelhos eletrônicos. Os adolescentes e crianças já são naturalmente mais distraídos, e a ampla utilização de celulares e tablets entre esse público pode comprometer ainda mais sua atenção no trânsito. É necessário que governo, educadores e a população em geral adotem comportamentos seguros no trânsito – seja como pedestres ou condutores de veículo – e que mostrem às crianças e adolescentes, através do exemplo, como se comportar nas ruas de maneira segura”.

Para mais informações sobre prevenção no trânsito para crianças e adolescentes, acesse: http://criancasegura.org.br/categoria-dica/area-risco/transito/.

O Infográfico sobre o estudo pode ser acessado pelo link: http://criancasegura.org.br/wp-content/uploads/2017/01/alerta-sobre-perigos-em-area-escolar.pdf

Advertisements
This entry was posted in News and tagged , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s