Congresso é considerado um sucesso

mesa de encerramento

A mesa de encerramento foi composta pela enfermeira Gisele Torrente, Dr. Gustavo Fraga, Dr. Cleinaldo Costa, Paulo Henrique Klein e Dr. Sandro Scarpelini.

Depois de dois dias e meio, Mesa de Encerramento destaca os bons resultados do evento

A Mesa Redonda “O Futuro do Trauma no Brasil” encerrou oficialmente a programação do 11º Congresso da SBAIT e o 16º Col, que aconteceu em Manaus de 26 a 27 de setembro. Foram dois dias e meio de congresso. Cerca de 700 médicos, enfermeiros e acadêmicos de diversas regiões do País estaveveram presentes. Dezenas de palestras, discussões de caso, conferências e mesas redondas aconteciam simultaneamente em três salas diferentes. E ainda havia apresentação de trabalhos livre, avaliação de pôsteres e exposição de produtos.

Formada pelo presidente da SBAIT , Dr Gustavo Fraga, pelo vice-presidente da SBAIT, Dr Sandro Scarpelini, pelo organizador do congresso, Dr Cleinaldo Costa, pela enfermeira Gisele Torrente e pelo acadêmico Paulo Henrique Klein, a mesa de encerramento destacou os resultados do evento. “Tivemos um congresso científico de altíssimo nível”, resumiu o presidente da SBAIT.  “A gente faz trauma porque ama o que faz”, disse Costa.

A enfermeira Gisele, que cuidou da programação ligada à sua área, disse que os objetivos do congresso foram alcançados. “Conseguimos montar um grupo científico que corresponde à realidade”, afirmou.

Mas os resultados de um congresso vão muito além, ainda mais, quando é um congresso médico. Houve troca de experiência, contato com profissionais de todas as regiões do Brasil e do Exterior. Houve conhecimento, direcionado a quem já sabe muito e a quem ainda está começando a traçar o futuro na área do Trauma. “A experiência foi enorme”, disse Klein, que também ajudou na organização.

plateia encerramento

Centenas de participantes estiveram presentes no encerramento do XI Congresso SBAIT e XVI CoLT

Houve inspiração, questionamento, planejamento e a certeza de que são os atuais e os futuros cirurgiões do Trauma que poderão mudar a realidade do Brasil, ainda com tantas dificuldades na área da saúde. “A solução está em cada um de nós. Temos de trabalhar, trabalhar e trabalhar…”, afirmou Fraga.

Melhorar o Trauma no País tem sido uma das linhas de trabalho da SBAIT que, além de promover a atualização e a capacitação de profissionais, também atua frente ao governo e a outras entidades para fortalecer cada vez mais o atendimento ao traumatizado no País. Este trabalho deve continuar, segundo Scarpelini, atual vice-presidente, que assumirá a presidência da entidade em 2015. “Espero que, a partir do próximo ano, eu possa executar as tarefas da sociedade com muita dedicação pelos próximos dois anos (período em que ficará no cargo de presidente)”, afirmou.

Após o pronunciamento de todos, houve um lindo show do Tony Medeiros e o Boi Garantido. Os músicos e dançarinos mostraram as tradições amazonenses e encantaram a todos os visitantes, que já saíram de lá convidados para a próxima edição do Congresso SBAIT, que será em Maceió, em novembro de 2016. Até lá!

encerramento

This entry was posted in News and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s