Estudantes de medicina terão exame obrigatório a cada dois anos

etudiant-medecine-300x200O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou, nesta quinta-feira (3), alterações nas diretrizes curriculares do curso de medicina nesta quinta-feira. Com isso, a partir de 2016, os estudantes deverão realizar a cada dois anos , exames obrigatórios que avaliarão o conhecimento adquirido durante o curso. Além disso, o CNE também sugeriu que 30% da carga horária do estágio deverá ser cumprida na rede pública de saúde.

A avaliação bienal será aplicada pelo Inep, órgão do Ministério da Educação e o resultado dos exames serão classificatórios para o ingresso na residência.

Para entrar em vigor, a nova regulamentação, que não se aplica aos estudantes já matriculados em  cursos de medicina,  precisa a, ser confirmada pelo ministro da educação, Henrique Paim.

Saiba mais:

Estudantes de medicina terão exame bienal obrigatório em 2016 ( Folha de São Paulo, 04/04/14)

Estudantes de medicina terão exame obrigatório a cada dois anos ( portal G1, 04/04/14)

 

 

 

As mudanças foram sugeridas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) que aprovou alterações nas diretrizes curriculares do curso de medicina nesta quinta-feira (3). Para entrar em vigor, as mudanças precisam ser homologadas pelo ministro da Educação, José Henrique Paim, e não há previsão de data.

A avaliação bienal será aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir o conhecimento adquirido pelo aluno no final do segundo, quarto e sexto anos do curso, antes da residência médica.

Segundo o CNE, o baixo desempenho na prova não vai impedir que o estudante passe para a etapa seguinte do curso, mas ele será classificatório para o ingresso na residência.

A carga horária de 30% na rede pública de saúde é referente ao estágio, obrigatório a grande parte dos universitários, e não é referente à residência médica. No curso de medicina, os alunos têm de cumprir 35% da carga horária fazendo estágio. O CNE sugere que 30% deste tempo seja destinado a atividades na rede pública de saúde. Hoje não há um porcentual mínimo definido.

This entry was posted in News and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s