Centros de SP, MG, SC, RJ, CE, PE, PB, participam da segunda aula do Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres

20140212_121139

12 Centros de vários Estados do país participaram da segunda aula do Curso

“Como estar preparado para atender situações de desastres”, foi o tema da segunda aula do Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres que reuniu, nesta quarta-feira (12), aproximadamente 100 participantes, de 12 centros de várias regiões e estados do país.

O convidado Dr Edison do Valle Teixeira Jr, cirurgião geral, diretor médico do SIATE Curitiba, consultor técnico da Força Nacional do SUS – MS  e autor do livro “Trauma – Atendimento Pré-hospitalar”, responsável pela aula, compartilhou com os presentes sua experiência , especialmente em treinamentos e implantação de protocolos de atendimento a acidentes com múltiplas vítimas.  

Dr Edison ressaltou a importância da elaboração do Plano Nacional de Desastres, que propiciaria o alinhamento entre Estados e Regiões, estabelecendo um único protocolo, o que favoreceria uma atuação uniforme em todo o país.

Para ele, “Quanto mais rápida a capacidade de resposta e atendimento, menores serão os óbitos e sequelas. Os treinamentos propiciam minimizar as vulnerabilidades, observar os equívocos e oportunidades de melhorias, respondendo de maneira adequada aos mais variados tipos de acidentes” .  Em sua opinião, os pequenos simulados, com poucas vítimas, realizados rotineiramente, são muito eficazes, contribuindo para minimizar os erros no atendimento.

2014-02-12 12.02.09

Participantes do Hospital das Clínicas /UNICAMP (Campinas – SP)

Respondendo a uma questão de um dos Centros participantes, Dr Edison reforçou a importância de criar um mapa de vulnerabilidade local, com uma avaliação de todos possíveis riscos de um região específica, levando em consideração as indústrias químicas existentes, situações de inundações, deslizamentos, vendavais, etc. Em seguida, comparar com a série histórica dos eventos ocorridos ao longo dos últimos anos, traçando os riscos que devem ser priorizados para a montagem de um plano de contingência.

Participaram da segunda aula, os Centros:

COVISA (SP), UFSC/ SAMU (SC), INTO (RJ), UJFJ ( Juiz de Fora-MG), UFJF – HU ( Uberlândia-MG), HULW-UFPB ( João Pessoa-PB), Hospital Moinhos de Vento ( Porto Alegre-RS), Hospital José Frota ( Fortaleza-CE), Hospital Miguel Arraes ( Grande Recife-PE), UFTM (Uberaba – MG) , Hospital das Clínicas -UNICAMP ( Campinas – SP), Hospital Risoleta Neves ( MG).

Para o presidente da SBAIT, Dr Gustavo Fraga, “o objetivo já está sendo alcançado, com a mobilização de cada vez mais centros participantes, promovendo a discussão dentro de seus serviços. O Brasil ainda é muito vulnerável e precisamos estar preparados para a ocorrência de acidentes com múltiplas vítimas”.

O curso é realizado em parceria com a SPT ( Sociedade Panamericana do Trauma) e RUTE (Rede Universitária de Telemedicina) e abordará temas relevantes para o atendimento em desastres, como descontaminação, resposta psicológica, agentes radioativos, biológicos e químicos, lesões por explosão e por esmagamento, entre outros.

As aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, das 11h30 às 13h00. Os inscritos recebem o Manual de Resposta Médica Avançada.

A próxima aula será dia 19/02 . Saiba como inscrever seu Centro clicando aqui.

This entry was posted in News and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s